Últimas Notícias

Juíza nega pedido de bloqueio de bens de Ricardo Barros


O deputado federal, ex-ministro da saúde, Ricardo Barros, foi acusado de improbidade administrativa pela contratação, sem licitação, da Global Gestão em Saúde, por quase R$ 20 milhões, em 2017. A empresa atrasou a entrega de medicamentos. 

O Ricardo Barros disse que cumpriu decisões judiciais ao determinar a compra. 

A juíza Iolete Maria Fialho de Oliveira, da 22ª Vara da Justiça Federal em Brasília, negou o bloqueio de bens do ex-ministro pedido do Ministério Público.

"O pedido de bloqueio de bens parece ser um jogo políticoo caso só veio à tona quando Ricardo Barros se lançou candidato a presidência da Câmara."

Nenhum comentário