Últimas Notícias

Ratinho transfere sede do governo para Maringá e votação do corte da aposentadoria dos ex-governadores fica ameaçada

Deputados estranham votação da PEC das aposentadorias na quarta


Contraponto | A data marcada pelo presidente da Assembleia Legislativa, Ademar Traiano, para votar a PEC das aposentadorias dos ex-governadores chamou a atenção dos apoiadores do projeto. A proposta acaba com o pagamento do benefício para futuros ex-governadores e pode atingir também oito ex-mandatários e três viúvas que atualmente recebem o penduricalho, caso prospere a emenda do deputado Homero Marchese (PROS). A PEC será apreciada nesta quarta-feira (15).
Tradicionalmente, as quartas contam com quórum mais esvaziado na comparação com segundas e terças. Além disso, nesta quarta, em especial, o governador Ratinho Junior (PSD) faz a transferência simbólica da sede do governo para Maringá, por conta da Expoingá, feira agropecuária do município. Os deputados críticos acham que não haverá o quorum qualificado que a PEC exige para ser aprovada.
A medida simbólica e a participação na feira naturalmente atraem a atenção dos deputados da região. Foi assim quando a sede do Executivo foi transferida para Londrina em abril. Na oportunidade não houve sessão em Curitiba e o Legislativo também transferiu simbolicamente seus trabalhos para Londrina.
Agora, os deputados que queiram votar pelo corte vão perder a oportunidade de aparecer ao lado do governador na sua base, exatamente como os parlamentares ligados a Londrina, como o primeiro secretário Luiz Cláudio Romanelli, e o vice-líder do governo, Tiago Amaral, fizeram em Londrina.

Um comentário: