Últimas Notícias

Polícia Civil do Paraná, deflagra a operação “Peça Chave” que investiga crimes em manutenção de veículos oficiais


A Polícia Civil do Paraná, deflagrou hoje, a operação “Peça Chave”, que investiga diversos crimes praticados por pessoas ligadas à empresa JMK, responsável pela manutenção de veículos oficiais do Estado do Paraná. 


Jacovós classifica a empresa JMK como fantasma


"Nos meses de fevereiro e abril, defendi a criação de uma CPI e fui um dos deputados subscritores da mesma, para investigar essa empresa que classifico como fantasma, estelionatária porque sequer, possuem uma chave de fenda" destaca o deputado estadual Delegado Jacovós.

Segurança Pública
"Na área de segurança pública da maioria das cidades, as viaturas das polícias Civil e Militar estão paradas porque a empresa não realiza o conserto da frota e várias oficinas contratadas de forma terceirizada pela JMK, sofreram calote" aponta a Assessoria do Deputado Delegado Jacovós.

O ex-governador Beto Richa renovou com a JMK em 2018 por 12 meses e em 2019 o governador Ratinho também renovou com a empresa, porém por apenas seis meses. Veja:

A RPC fez um histórico da contratação dos serviços da JMK pelo Governo do Paraná. Confira:

2015 – JMK firmou contrato de 56 milhões em 2015, quando Beto Richa (PSDB) era o governador, com promessa de economia e inovação na gestão da frota do governo;
2015 – 1º Termo Aditivo: inclusão de cláusulas de responsabilidade sobre peças;
2016 – 2º Termo Aditivo: renova por mais 12 meses;
2017 – 3º Termo Aditivo: renova por mais 12 meses;
2018 – 4º Termo Aditivo: renova por 12 meses;

2019 – 5º Termo Aditivo: renova por seis meses (vigência de 27 de janeiro a 26 de julho).

Nenhum comentário